Rua Carneiro Lobo, 468
12º andar
Edifício Champs Elysees
Batel | Curitiba – PR
Horário de atendimento:
De segunda a sexta
das 8h às 18h

 

Pé inchado pode ser gota? Tire suas dúvidas sobre a doença

Você certamente já ouviu falar da gota, uma doença inflamatória que acomete, sobretudo, as articulações. Ela acontece quando a taxa de ácido úrico no sangue está em níveis acima do normal (hiperuricemia), mas é importante lembrar que nem todas as pessoas que estiverem com a taxa desse ácido elevada vão desenvolver a doença.

Mas quais os sintomas? Tem cura? Os homens são os mais afetados pela doença? Neste artigo listamos as principais dúvidas sobre a gota, confira.

O que é gota

A gota é uma forma de artrite bem dolorosa e que pode deixar o paciente incapaz de realizar as atividades básicas do dia a dia, dependendo da intensidade da crise. Ela se caracteriza pelo excesso de ácido úrico no organismo, que se deposita na forma de cristais nas articulações. Além de se depositar nas articulações, o ácido úrico em quantidade excessiva no sangue pode se depositar também nos rins, levando à formação de “pedras” de ácido úrico.

Sintomas da gota

Os principais sintomas da gota são dores intensas nas articulações dos membros inferiores, principalmente nos pés, sendo o dedão (hálux) o mais afetado nas primeiras crises. Além da dor, a articulação pode ficar inflamada, vermelha, e o excesso de calor pode potencializar os sintomas. Em alguns casos, pode haver a formação de cálculos, produzindo depósito de cristais de ácido úrico debaixo da pele e formando saliências nos dedos, pés, cotovelos, joelhos e orelhas- chamados tofos.

Grupos de risco

A gota afeta, na sua grande maioria, homens entre 40 a 50 anos, que têm sobrepeso ou estão obesos, apresentam vida sedentária ou abusam de bebidas alcoólicas. Outros grupos que também podem ser afetados são as mulheres na pós-menopausa e pessoas com doenças renais. Fatores genéticos podem aumentar a propensão à doença.

Cuide da alimentação

Quem sofre com a gota precisa prestar atenção nos hábitos alimentares, bem como manter um estilo de vida saudável. Alimentos como frutos do mar, excesso de carne vermelha e o álcool, por exemplo, podem elevar os níveis de ácido úrico e levar às crises.

Tratamento

A gota não tem cura, mas é possível amenizar as dores e inflamações nas articulações. Existem medicamentos para reduzir a concentração de ácido úrico no sangue, e o acompanhamento com o médico reumatologista é fundamental para que seja feito o controle da doença e que se evitem futuras crises.

Cuidados para pacientes com gota

– Beba bastante água. Faça uma conta básica: 30ml de água para cada quilo. Então, se uma pessoa pesa 70kg, ela deve tomar, por dia, 2.100ml de água.

– Tenha uma alimentação balanceada, com frutas, verduras e fibras, e evite uma dieta hipercalórica.

– Evite o consumo excessivo de carne vermelha, frutos do mar, sardinha, fígado e embutidos (salame, presunto,mortadela)

– Faça acompanhamento médico caso haja doenças associadas como hipertensão arterial, diabetes, entre outros.

Consulte seu médico e não se automedique. Aqui no Sendor – Serviço Especializado em Neurocirurgia, Dor e Reumatologia – contamos com uma equipe médica especializada para atender pacientes com gota.

Agende sua consulta: (41) 3077-5060.

Com informações: Sociedade Brasileira de Reumatologia